José Arruda pede licença do governo do Distrito Federal, após sua prisão ser decretada

Por Fábio Góis : congressoemfoco.com.br

O secretário de Comunicação do Governo do Distrito Federal, André Duda, acaba de confirmar que o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, encaminhou à Câmara Legislativa do DF um pedido de licença do cargo. Segundo Duda, Arruda já entrou com um pedido de habeas corpus no Supremo. E resolveu ficar afastado do governo enquanto o habeas corpus não é julgado.

“Tão logo soube do pedido de prisão, o governador aceitou a decisão com serenidade”, disse Duda. Arruda, então, disse o secretário, resolveu se encaminhar à Superintendência da Polícia Federal para “aguardar o desenrolar de todos os fatos”.

Ao chegar à Polícia Federal, Duda quase trocou agressões físicas com um manifestante do Movimento Fora Arruda e Toda a Máfia, que o chamou de “bandidão”. Na porta da PF, dezenas de manifestantes cantam: “Fica Arruda na Papuda” (Papuda é o nome da penitenciária de Brasília).

A prisão

O ministro Fernando Gonçalves acatou pedido do Ministério Público para deter o governador e mais quatro pessoas diretamente envolvidas com a tentativa de suborno de Edson Sombra, testemunha do mensalão

O Superior Tribunal de Justiça acaba de decretar a prisão preventiva do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, pela tentativa de suborno do jornalista Edmilson Edson dos Santos, o Sombra, testemunha do escândalo do mensalão que envolve o governo, os partidos e os deputados da sua base de sustentação. As informações são da revista Época.

Além de Arruda, foi decretada a prisão de outros quatro envolvidos: o ex-deputado Geraldo Naves; o ex-secretário de Comunicação Welligton Morais, o diretor de Operações da Centrais Elétricas de Brasília, Haroaldo Brasil de Carvalo, e o sobrinho e secretário particular de Arruda, Rodrigo Arantes. Antonio Bento, preso em flagrante após entregar uma sacola com R$ 200 mil a Sombra, já está preso. Além de Bento, os demais envolvidos também chegaram a fazer propostas a Sombra.

Ao decretar a prisão, o ministro Fernando Gonçalves, relator do inquérito da Operação Caixa de Pandora, acatou pedido da subprocuradora Geral da República Raquel Dodge. A Corte Especial do STJ acaba de ser convocada pelo presidente do Tribunal, ministro César Asfor, para referendar a decisão de Fernando Gonçalves. A sessão deverá se iniciar nos próximos momentos.

Já há algumas semanas, o Congresso em Foco alertava que Arruda não vinha conseguindo ter o controle da situação.

Nem tudo está dominado no reino de Arruda

De fato, a situação só veio se agravando nos últimos dias, depois que a Polícia Federal prendeu, na quarta-feira (4) Antonio Bento na Confeitaria Torteria de Lorenza no Setor Sudoeste. Depois do flagrante de suborno, o caso ganhou contornos ainda mais graves depois que se soube que Arruda tentara grampear deputados distritais de oposição, como noticiou o Congresso em Foco com exclusividade.

Deixe um comentário