Brasil  

Custo da Refinaria Abreu e Lima salta de US$ 2 bilhões para US$ 20 bilhões

.
Fonte: Opinião & Noticia
.

Há 11 anos, Lula e Hugo Chávez anunciaram uma parceria entre a Petrobras e a PDVSA para construir a Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco.

Leia mais: Dilma fecha a torneira da refinaria
Leia mais: Quatro escândalos que mancharam a imagem da Petrobras
Leia mais: Petrobras perdoa ‘calote’ da Venezuela

Orçado em US$ 2,3 bilhões, o projeto fazia parte do programa de crescimento de Lula e reafirmava a parceria econômica e política entre os governos do Brasil e da Venezuela.

No entanto, 11 anos depois, o orçamento da refinaria saltou de US$ 2,3 bilhões para US$ 18,5 bilhões, e, segundo projeções da Petrobras, pode chegar à marca de US$ 20 bilhões em novembro deste ano, um aumento de 770% no orçamento inicial.

O custo atual do projeto é seis vezes maior do que todo o dinheiro gasto com a construção dos 12 estádios para a Copa do Mundo e a refinaria já é considerada um dos mais caros empreendimentos do setor mundial de petróleo. Cada um dos 230 mil barris de óleo que serão refinados em Abreu e Lima custará, no mínimo, US$ 87 mil, o dobro da média internacional.

Para completar, a Venezuela nunca investiu um único centavo na refinaria e abandonou o projeto sem formalizar a saída.

Suspeita-se que o extraordinário aumento no custo da refinaria é fruto de má gerência, erros no projeto, contratos superfaturados, corrupção e lavagem de dinheiro no Brasil e no exterior.

O excesso de aditivos e alterações contratuais mostra a falta de planejamento para o projeto. Desde 2008, já foram gastos US$ 3 bilhões em custos adicionais. Além disso, até o ano passado, foram realizadas 141 alterações contratuais com acréscimos de custos.

A construção da refinaria, atualmente, é alvo de investigação no Congresso, no Supremo Tribunal Federal e em cinco órgãos federais (Tribunal de Contas, Ministério Público, Polícia Federal, Receita e Conselho de Atividades Financeiras).

Segundo a presidente da Petrobras, Graça Foster, o empreendimento foi “um erro que não deve ser repetido”. A presidente Dilma Rousseff espera inaugurar a refinaria em novembro deste ano, no penúltimo mês de seu mandato.

Deixe um comentário