Cruvinel: os candidatos passaram do ponto

.

: .
“Dilma poderia ter se poupado de dizer que nunca dirigiu ‘drogada e embriagada’. Passou do ponto”, afirma a jornalista Tereza Cruvinel, colunista do 247, em sua análise sobre o pugilato de ontem, no SBT; no artigo, ela questiona também a resposta de Aécio às acusações de nepotismo, quando acusou o irmão de Dilma, Igor Rousseff, de ter recebido sem trabalhar na prefeitura de Belo Horizonte, e a tentativa de distorcer uma fala da presidente sobre corrupção; na sua avaliação, nem Aécio, nem Dilma fizeram o suficiente para conquistar novos votos; “Chamar Dilma de mentirosa o tempo todo cola? Convence os indecisos? E dizer o tempo todo que eles, os governos tucanos, nada fizeram, também cola? Fará sentido para os indecisos?”, questiona

O debate presidencial mais agressivo desde 1989 mostrou dois candidatos que passaram do ponto em seus ataques e agressões. É como avalia a jornalista Tereza Cruvinel, colunista do 247, em seu artigo “Debate foi antes de tudo chato”.

Deixe um comentário