Mundo  

Começa o julgamento de Bradley Manning, fonte do Wikileaks

O militar americano Bradley Manning, preso há três anos sob a acusação de ter vazado um número recorde de documentos secretos do governo dos EUA, vai a julgamento em um tribunal militar nesta segunda-feira, 2.

Manning, de 25 anos, é acusado de passar mais de 700 mil arquivos confidenciais dos EUA para o site Wikileaks, do jornalista Julian Assange. O material, que foi amplamente divulgado pela mídia, incluiu vídeos de ataques aéreos que mataram civis, cabos diplomáticos e relatórios militares confidenciais sobre as guerras do Iraque e Afeganistão.

Leia também: Julian Assange vê indícios de trama em acusações de estupro
Leia também: Por que Assange não é acusado de espionagem?
Leia também: Por que o ‘New York Times’ não cobre o julgamento de Bradley Manning?

Manning enfrenta 22 acusações, incluindo a de ajudar o inimigo em um cenário de guerra, o que pode condená-lo à prisão perpétua sem liberdade condicional. Ele também é acusado de violar a Lei de Espionagem, promulgada em 1917 para punir espiões e traidores com sentenças severas.

Nos meses que passou na prisão à espera do julgamento, Manning admitiu vazar documentos, dizendo que pretendia “desencadear um debate nacional sobre o papel dos militares e da nossa política externa em geral”. Ele se ofereceu para se declarar culpado de 10 acusações menores, relacionadas ao uso indevido de informações classificadas, o que poderia acarretar em uma sentença de 20 anos de prisão.

Mas, a insistência do Ministério Público dos EUA em prosseguir com as duas acusações mais graves, que carregam penas mais severas, levou até mesmo alguns críticos das ações de Manning a questionar se o governo está indo longe demais.

Fonte: opiniaoenoticia.com.br

Deixe um comentário