Cientistas criam hard drive líquido com capacidade de um terabyte

.
jjj.jpegA tecnologia das nanopartículas vem se desenvolvendo de tal forma que pesquisadores da Universidade de Michigan e de Nova York, ambas nos Estados Unidos, conseguiram criar um tipo de hard drive líquido com capacidade de 1 terabyte (equivalente a 1024 gigas) de memória.

Eles simularam técnicas utilizando agregados de nanopartículas suspensas em líquido e chegaram à conclusão de que os aglomerados criados – chamados de clusters – conseguem armazenar mais informação que um computador normal. Esse líquido é constituído por uma esfera central, que é cercada por polímeros, obtém esse formato.

Por meio de pesquisas e testes, a equipe de cientistas comprovou que esquentar o hard drive, essa esfera se expande – assim como as nanopartículas – tomando a forma do recipiente em que está armazenado.

Os principais objetivos dessa tecnologia é utilizar o sistema criado para detectar poluentes na água, monitorar substâncias em combustíveis e, até mesmo, acompanhar a progressão de tratamentos médicos em pacientes.

O sistema dos clusters funciona como um Cubo de Rubik (cubo mágico) tendo a capacidade de reconfigurar de diferentes maneiras os tipos de armazenamento. Sobre esse tipo de funcionamento, a pesquisadora Carolyn Phillips resume “Você pode usar os mesmos termos matemáticos do Cubo de Rubik para descrever como todos os rearranjos das nanopartículas são possíveis e alcançáveis”.

 

Deixe um comentário