Mundo  

China é um “parceiro” ou “saqueador”?

Fonte: opiniaoenoticia.com.br

Jornal The Guardian questiona as intenções econômicas da China e Financial Times revela novos interesses chineses em petróleo e gás.

A construção de um enorme complexo portuário e industrial no Rio de Janeiro pode revelar as intenções econômicas da China com o Brasil. O jornal britânico The Guardian, em sua edição desta quinta-feira, 16, questiona se o gigante asiático é um “parceiro” ou um “saqueador”.

O Super Porto do Açu, apelidado de “Estrada para a China”, é um investimento de mais de R$ 4 bilhões feito pelo empresário Eike Batista. O complexo tem uma área total de 12 mil campos de futebol, o que forneceria recursos naturais fundamentais para China.

Para o secretário de desenvolvimento econômico do Rio, Júlio Bueno, o complexo representa “uma nova fase nas relações entre Brasil e China”.

Por outro lado, o jornal afirma que a presença chinesa pode ser encarada como neocolonialismo. O economista Delfim Netto acredita que é um “erro grave” permitir que um país estrangeiro compre terras, minerais e recursos naturais do Brasil.

Petróleo e gás

Investidores chineses apresentaram um interesse especial na oferta de ações da Petrobras, afirmou o Financial Times nesta quinta-feira. Segundo o jornal britânico, a China considera o acesso a petróleo e gás uma questão de segurança nacional. O país é o segundo maior consumidor global, mas produz menos da metade de sua demanda.

“As grandes empresas de petróleo chinesas estariam interessadas principalmente em investimentos não-operacionais em alguns dos campos de pré-sal brasileiros, o que poderia ajudá-las a ganhar experiência de operação em situações tecnicamente complexas”, afirma o jornal.

Deixe um comentário