Brasil  

Cedae alerta que pode faltar água em áreas do Rio nas próximas horas

Flávia Villela
Repórter da Agência Brasil

Rio – Diversos pontos do Rio podem ficar sem água nas próximas 72 horas. A informação foi dada hoje (13) pelo presidente da Companhia Estadual de Águas e Esgoto (Cedae), Wagner Victer. O motivo, segundo ele, foi a suspensão do fornecimento de energia do sistema de produção Guandu-Lameirão durante a madrugada.

“Lamentavelmente, alguns pontos da região metropolitana, zona oeste e Baixada Fluminense podem sofrer reflexos dessa falta de energia, por conta da desestabilização de todo o sistema, porque foi necessário desligar um conjunto de elevatórias, então a retomada do fornecimento é demorada”.

Segundo Victer, quando as elevatórias precisam ser desligadas, é feito um planejamento com três meses de antecedência, com a participação de 500 funcionários, para que não falte água no estado. “Mas devido ao imprevisto, embora a produção de água tenha sido estabelecida, bairros e ruas nas partes altas devem sofrer com a falta d’água em até 72 horas”.

Victer disse que, em menos de dez dias, esta foi a terceira vez que a estação ficou sem energia e por isso a Cedae fará uma denúncia formal contra a Light, a concessionária do serviço de energia elétrica em grande parte do estado do Rio. “Conversei hoje com o governador, que decidiu formalizar essa reclamação na quinta-feira junto à Agência Nacional de Energia e se não der resultado vamos levar este assunto à Justiça, pedindo o ressarcimento pelos enormes prejuízos financeiros para a companhia”.

O presidente disse ainda que, há dez dias, houve uma reunião com a Light, que se comprometeu a tomar as medidas necessárias para resolver o problema e tais medidas ainda não surtiram efeito. Segundo Victer, a Cedae paga à Light anualmente cerca de R$ 200 milhões.

A assessoria de comunicação da Light não foi encontrada até o fechamento desta matéria.

Deixe um comentário