Cardozo ao 247: “empresas devem ser preservadas”

images_cms-image-000419466No momento em que o Ministério Público age para promover a quebra de seis empresas investigadas na Lava Jato, que empregam dezenas de milhares de trabalhadores, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, faz um chamado à razão; “É preciso separar as pessoas das empresas. As condutas individuais devem ser investigadas e deve haver punição.

Deixe um comentário