Brasil  

Câmara reserva R$ 793 mil para compra de 2 Fusions e 3 ônibus

Leandro Kleber
Do Contas Abertas

Neste mês de festa e carnaval, a Câmara dos Deputados, ao contrário do que muita gente pensa, trabalhou. Claro que em ritmo mais lento, mas trabalhou. E nisso, o órgão resolveu melhorar a qualidade de transporte oferecida a seus parlamentares e funcionários. Ou melhor, a Casa decidiu dar uma ampliada (ou renovada) em sua frota, empenhando (reservando em orçamento) R$ 160 mil para a compra de dois Ford Fusions novinhos e R$ 633 mil para a aquisição de um ônibus urbano e dois microônibus, um executivo e um urbano. Tudo por meio de licitação via pregão. As notas de empenho não informam, porém, quem serão os beneficiados pelos novos veículos.

Atualmente, a Câmara disponibiliza a seus funcionários vans de deslocamento interno, chamadas de economildo, além de ônibus usados em trajetos mais longos como, por exemplo, do Congresso à rodoviária. O presidente da Casa e o corpo administrativo (recursos humanos, jurídicos) também utilizam carros oficiais, que são “um pouco” mais confortáveis é claro. Esses veículos ainda podem ser utilizados no transporte de políticos estrangeiros, como presidentes de Congressos Nacionais que visitarem a Casa.

Fora isso, para dar uma limpa geral nas instalações, a Câmara reservou R$ 1 mil para comprar 1.428 litros de água sanitária, a pedido do almoxarifado. Resta saber se os mais de mil litros do produto serão suficientes para limpar toda a sujeira da Casa ou se, como tradição, irão apenas ajudar a empurrar para debaixo do tapete?! Eis o dilema da limpeza…

Outra instituição que ficou atenta aos seus veículos foi o Supremo Tribunal Federal (STF), que empenhou R$ 1,2 milhão para pagar “serviços de apoio administrativo na área de condução de veículos oficiais”. Greve no setor agora nem pensar… Brincadeiras à parte, outros R$ 217 mil foram reservados pelo tribunal para custear serviços de organização de eventos em Brasília e no Rio de Janeiro. “E nos outros estados?”, perguntaria um leitor mais atento, e o autor aqui responderia “vai saber’.

Eventos também não vão faltar no Tribunal de Contas da União (TCU). A corte comprometeu R$ 385 mil para contratar serviços de organização de eventos “em todo o território nacional” (agora sim), com fornecimento de mercadorias, infraestrutura e apoio logístico. A nota de empenho, incrivelmente, ainda traz o cálculo mensal do valor global: R$ 37,5 mil.

E falando em eventos, o Gabinete do Comandante da Aeronáutica reservou quase R$ 16 mil para comprar 550 centos de salgados variados em massa folhada fina. Só não dá para saber, com clareza, se os quitutes serão saboreados em alguma festividade do Comando. Se for, vale um convite!

Por fim, o velho e nobre Senado Federal. A instituição comprometeu R$ 33 mil para pagar fretamento de aeronave no trecho Brasília-São Paulo, “conforme autorização do senhor presidente do Senado”. Como a descrição do empenho para por aí, não é possível saber quem vai voar, quando vai ser e nem o porquê do aluguel do jatinho.

Clique aqui para ver as notas de empenho citadas.

*Todo fim de semana o Contas Abertas publica a coluna “Carrinho de Compras”, que traz reservas de recursos em orçamento realizadas por órgãos da União para pagamento de despesas curiosas. Vale ressaltar que, a princípio, não existe nenhuma ilegalidade nem irregularidade neste tipo de gasto feito pela União e que o eventual cancelamento de tais empenhos certamente não ajudaria, por exemplo, na manutenção do superávit do governo ou em uma redução significativa de despesas. A intenção de publicar essas aquisições é popularizar a discussão em torno dos gastos públicos junto ao cidadão comum, no intuito de aumentar a transparência e o controle social, além de mostrar que a Administração Pública também possui, além de contas complexas, despesas curiosas.

Deixe um comentário