Câmara aprova convite de depoimento de Ricardo Texeira

Por Mário Coelho – congressoemfoco.com.br

A Comissão de Turismo e Desporto aprovou na tarde desta terça-feira (31) o convite para o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, prestar depoimento na Câmara. O requerimento, de autoria do deputado Romário (PSB-RJ), trata das recentes denúncias envolvendo Teixeira. “A cada dia, surgem novas acusações e acho pertinente a presença dele aqui para responder algumas questões”, afirmou Romário.

As comissões permanentes da Câmara não têm poder de convocar pessoas para depor. Por isso, foi aprovado o requerimento em forma de convite. Teixeira, desta maneira, pode aparecer ou não para esclarecer aos deputados recentes denúncias envolvendo seu nome. No início do mês, o ex-presidente da associação inglesa de futebol (FA, em inglês) David Triesman acusou o brasileiro e outros três dirigentes da Fifa de pedirem propina em troca de apoio à candidatura da Inglaterra para sediar a Copa de 2018. Teixeira foi absolvido ontem pelo Conselho de Ética da Fifa.

A outra denúncia que Romário pretende esclarecer é  sobre o contrato social registrado na Junta Comercial do Rio de Janeiro do Comitê Organizador Local (COL) da Copa de 2014. O jornal Lance mostrou que o COL é uma empresa na qual o presidente da CBF tem 0,01% das ações e a entidade, 99,99%, mas permite que os lucros apurados pela realização da Copa sejam divididos entre os sócios independentemente das proporções. De acordo com a CBF, o contrato foi modificado após a reportagem.

Durante a sessão da Comissão de Turismo e Desporto, Romário afirmou que possui uma “boa relação” com Teixeira. “Nada tenho contra o presidente da CBF. Tenho até uma boa relação, não de amigo, mas uma boa relação”, disse. No entanto, para o deputado, a organização da Copa precisa ser feita com “a respeitabilidade e a transparência que o povo brasileiro merece”. “A última coisa que o país precisa é mais escândalos de corrupção para interferir no processo de andamento das obras e qualificação profissional que esses grandes eventos esportivos exigem de um país sede”, completou.

Não é apenas Romário que quer esclarecimentos de Ricardo Teixeira. O deputado Anthony Garotinho (PR-RJ) chegou a apresentar um pedido de CPI para investigar a CBF. No entanto, ela acabou sendo esvaziada antes mesmo de criada por conta do lobby feito pela bancada da bola com ajuda do governo. Depois, apresentou uma proposta de fiscalização e controle (PFC), uma espécie de mini CPI na Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara.

Deixe um comentário