Brasil será o quarto maior produtor de petróleo do mundo em dez anos

Dados apresentados pela presidente da Petrobras, Graça Foster, durante uma palestra a alunos da fundação Getúlio Vargas revelaram que, em uma década, o Brasil saltará da atual décima terceira posição para o quarto lugar entre os maiores produtores de petróleo do mundo, ultrapassando inclusive a Venezuela.

Leia também: E se o xisto substituir o ouro negro?

As informações apresentadas pela presidente da estatal projetam uma redução não relevante da participação dos combustíveis fósseis na matriz energética mundial. Segundo Graça, em um período de 17 anos, Iraque, EUA, Brasil e Canadá, nessa ordem, serão os países com mais condições de contribuir com o aumento da produção mundial para atender ao consumo.

Carvão, petróleo e gás, que atualmente participam com cerca de 80%, deverão representar 77% em 2030. No Brasil, a participação de combustíveis fósseis diminuirá de 53% para 46%. Nesse período, a participação das fontes de energia renováveis modernas, como a energia eólica e a solar, crescerá relativamente.

A Petrobras decidiu promover uma campanha publicitária para chamar atenção para o pré-sal por entender que muita gente desconhece que a produção nesses campos já atingiu a casa de 300 mil barris diários desde que foi declarada comercial a primeira descoberta, há sete anos. A meta da Petrobras é atingir em 2016 a produção de 1 milhão de barris diários no pré-sal.

Fonte: opiniaoenoticia.com.br

Deixe um comentário