Brasil registra o pior crescimento desde o governo Collor

A presidente Dilma Rousseff deve terminar os primeiros dois anos de seu mandato com a segunda pior média de crescimento da história recente do Brasil, só perdendo para o período Collor. Segundo dados do Boletim Focus, no biênio 2011-2012, o crescimento médio anual do PIB alcançado pelo governo deverá ser de cerca de 2,1%, considerando uma expansão prevista de 1,52% este ano.

Desde o período Collor, em que a média de expansão do PIB ficou em 0,25%, o país não registra um crescimento tão baixo. Para se ter um ideia, durante os dois primeiros anos do governo Lula essa média foi de 3,4% e 5,6% respectivamente. Já nos dois primeiros anos de Fernando Henrique Cardoso, a média foi de 3,2% e 2,3%.

De acordo com economistas, se o governo não mudar o foco da política, hoje baseada em pacotes que estimulam o consumo, corre o risco de ter um prognóstico ainda pior para 2013. Além disso, a falta de reformas somada à tendência do governo de interferir em decisões privadas pode dificultar uma recuperação significativa. “Esses resultados ruins não serão salvos com políticas pontuais, como a desoneração do IPI dos automóveis, que ajudou muito o resultado do terceiro trimestre” afirma Sérgio Vale, economista-chefe da MB Associados.

Para Thadeu de Freitas, presidente da Confederação Nacional do Comércio (CNC), o problema da economia não é a demanda, mas sim a oferta. Segundo Freitas, a prova disso é que a inflação ainda está dentro da meta estipulada pelo governo, de 4,5%.  ”Precisamos de uma mini-agenda de crescimento que comece por desindexar o salário mínimo”, explica Freitas, ressaltando que é preciso baixar o custo unitário do trabalho do Brasil que, segundo ele, está muito caro.

José Ricardo Roriz Coelho, diretor da Fiesp, explica que as medidas tomadas pelo governo ainda não surtiram efeito na produtividade das empresas. Segundo Roriz, a queda da taxa de juros, a melhora do câmbio e a desoneração da folha de pagamentos de 40 setores industriais vão ter impacto positivo no futuro. “Mas isso não acontece de uma hora para a outra, sem contar que pegou as empresas descapitalizadas, sem capacidade de investir e numa situação em que a produtividade está muito baixa”.

Fonte: opiniaoenoticia.com.br

Deixe um comentário

Um comentário para “Brasil registra o pior crescimento desde o governo Collor”

  1. ? Samira Ched disse:

    COMO JÁ SABEMOS A EUROPA SEMPRE SOBREVIVEU DE ESCOAR SUAS INOVAÇÕES PARA CÁ A PREÇO ALTO E COMPRAM A PREÇO DE BAGATELA, AMÉRICA DO NORTE NEM SE FALE, ESCOA SUAS ARMAS ONDE FAZEM AS GUERRAS, O BRASIL É UM FETO DIANTE DA MALDADE DE POLITICAGEM DESTAS RAÇAS INFELIZMENTE, MAS MUITOS PARENTES VIVEM EM BRASÍLIA O QUE CAUSA TANTA CORRUPÇÃO, POIS SOMOS ALTO SUFICIENTES PARA SERMOS INDEPENDENTES EM SETORES PRIMÁRIOS, MAS DEVIDO A CERTOS PARENTES…QUE SE DIZEM POLÍTICOS, UNS BANQUEIROS E OS GRANDES INVESTIDORES VIVEMOS ASSIM, E FALO COM MUITA CLAREZA, ISTO NÃO TERÁ FIM, SEJA QUE FOR O PRESIDENTE…SEJA QUEM FOR O GOVERNADOR, NOSSA REVOLUÇÃO TEM DE SER NA EDUCAÇÃO, POVO FORMADO É POVO QUE PENSA, POVO QUE PENSA TEM ATITUDE DIGNA E BRIGA POR SUA CIDADANIA, ENTENDEM? AGORA POVO QUE GANHA CERTIFICADO SEM SABER NADA, APENAS PARA O BRASIL RECEBER INVESTIMENTO DO EXTERIOR P A EDUCAÇÃO SEM FORMAR NINGUÉM…MEUS AMIGOS SEM FUTURO…SEM METAS…SEM RUMO…SEM FUTURO…NEM ACREDITO EM PAPAI NOEL…A GUERRA TEM DE SER EDUCATIVA…FORMAR CONDUTAS DE PENSADORES, E NÃO MASSA DE MANOBRA SEMI…EDUCADA QUE SE VENDE POR UMA CESTA BÁSICA, OU TROCA VOTOS POR UMA CAMISETA DE ELEITOR!! QUE POLÍTICOS SÃO ESTES?? DOUTORES DE MENTIRA!! QUE ESCRAVIZAM E AINDA ZOMBAM..ME POUPEM DESTA VERGONHA. ABRAÇOS