Brasil  

Brasil conhece desde 2001 sistema de espionagem dos EUA

Muito antes das denúncias do ex-técnico da CIA, Edward Snowden, o governo brasileiro já tinha conhecimento do serviço de espionagem americano. Em depoimento prestado em 2001 à Câmara dos Deputados, o então ministro do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência no governo FHC, general Alberto Cardoso, disse aos parlamentares que os EUA desenvolveram um projeto com o nome código de Echelon, juntamente com o Reino Unido, Irlanda, Austrália, Canadá e Alemanha.

Esta informação foi confirmada em 2008, em depoimento prestado ao Congresso pelo engenheiro eletrônico Otávio Carlos Cunha da Silva, diretor do Cepesc (Centro de Pesquisa e Desenvolvimento para Segurança das Informações) da Abin (Agência Brasileira de Inteligência).

O Echelon tinha a capacidade de interceptar comunicações por e-mail, voz e facsímile, segundo um relatório do Parlamento Europeu daquele mesmo ano. Além disso, o projeto também era controlado pela NSA (Agência de Segurança Nacional), foco das denúncias de Snowden. Segundo o general, além do Echelon, também tinham capacidade invasiva os governos de França, Itália e Rússia. Já o engenheiro afirmou que toda comunicação “que está no ar”, em “satélites, links de micro-ondas, torres” podia ser captada pelo sistema.

 

 

Deixe um comentário