Arruda se diz vítima de “maquinações diabólicas”

Preso desde ontem na Superintendência da Polícia Federal em Brasília, Arruda se diz vítima de “campanha difamatória” em “níveis jamais vistos na vida pública”, de “golpes baixos”, de denúncias “torpemente preparadas” e de “maquinações diabólicas”.

Deixe um comentário