Aproximação entre integrantes do PRB ao PSDB irrita Planalto

O encontro entre o candidato a prefeito de São Paulo José Serra (PSDB) e o coordenador da campanha do ex-deputado Celso Russomanno (PRB), Marcos Pereira, presidente nacional do partido, para costurar um pacto de não agressão durante a campanha eleitoral, deixou o ministro da Pesca, Marcelo Crivella (PRB), numa situação bastante desconfortável. Crivella virou ministro justamente com o objetivo de atrair para o candidato petista, Fernando Haddad, fatia do eleitorado evangélico dominada hoje por Russomanno.

A reunião ocorreu na casa do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD). Interlocutores do PRB afirmaram reservadamente ao Correio que a manobra de Russomanno foi arriscada e pode resultar em prejuízos políticos para Crivella no futuro.

“É claro que causa um certo constrangimento, mesmo que não tenha tido nenhum tipo de acordo prático na reunião. Temos um ministro no governo federal e qualquer movimento precisa ser feito com bastante cuidado. Ainda mais em razão do desempenho pífio de Haddad”, afirmou um parlamentar.

No Palácio do Planalto, a movimentação do PRB em direção à candidatura de José Serra num eventual segundo turno contra o petista não foi vista com bons olhos pela presidente Dilma Rousseff.

Fonte: votebrasil.com

Deixe um comentário