Saúde  

Aparelhos dentários falsos viram moda perigosa

Uma nova moda entre os adolescentes brasileiros está preocupando os dentistas. A mania agora é comprar aparelhos falsos e aplicá-los com cola extraforte nos dentes.

Com elásticos coloridos e trançados, os aparelhos dentários falsos são vendidos por camelôs em São Paulo e também por meio de redes sociais.

A preocupação dos dentistas deve-se ao fato de que o conjunto de peças coladas e unidas por um elástico ou fio provoca uma movimentação nos dentes, podendo causar retração na gengiva e perda óssea ou até mesmo dos dentes, entre outros problemas. O uso de colas tóxicas para fixar os aparelhos também pode causar lesões na mucosa da boca.

O Conselho Regional de Odontologia de São Paulo vem tentando coibir o comércio ilegal com apreensões de materiais falsos e que também são vendidos em lojas autorizadas.

Um projeto de lei estadual já protocolado visa restringir a venda de produtos ortodônticos a profissionais do setor.

A “instalação” dos aparelhos falsos é feita, em geral, por jovens sem nenhuma formação na área, e que cobram, em média, R$ 120, além de R$ 50 pela manutenção.

Na internet é possível encontrar dezenas de páginas de jovens que oferecem o serviço de colocação e manutenção dos aparelhos dentários falsos, também conhecidos como “diferenciados”.

Deixe um comentário