Aos gritos de ‘safado’ e ‘bandido’, Caiado e ministro se ofendem no Senado

.
Por Luma Poletti do Congresso em Foco
.

De dedo em riste, Caiado se dirige a ministro em audiência

De dedo em riste, Caiado se dirige a ministro em audiência

O senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) e o Ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, trocaram ofensas aos gritos durante audiência pública da Comissão Mista sobre Mudanças Climáticas, realizada nesta quinta-feira (29) no Senado. Após a apresentação sobre a implantação de novas tecnologias relacionadas à diversificação da matriz energética do país, Braga começou a responder perguntas dos parlamentares. Ao dirigir um questionamento sobre a Companhia Energética de Goiás (Celig) ao ministro, Caiado reclamou que Eduardo Braga não deu a devida atenção à pergunta.

“Eu estou falando com vossa excelência, e vossa excelência está manipulando o telefone, está olhando para baixo, olhando para o lado, como se aqui estivesse falando com qualquer um. Eu sou senador como vossa excelência”, reclamou o senador goiano.

Eduardo Braga explicou que estava atento e iria responder às perguntas. Não adiantou. Caiado retrucou dizendo que o ministro agia com descaso e retirou-se da sessão. Antes de deixar o local, no entanto, o senador se dirigiu à mesa e bateu boca com Braga, chamando-o de “safado” e “bandido”, e em seguida foi contido por membros da comissão. “Olhe o decoro parlamentar! Bandido é vossa excelência! E safado é vossa excelência. Me respeite!”, disse Eduardo Braga. “Você é bandido! Não respeito, não! Você é bandido”, retrucou o senador goiano.

Assista ao vídeo:
.

.
Em seguida, o senador Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN), presidente da Comissão de Serviços de Infraestrutura, classificou a discussão como “deprimente”. “Nunca esperei que um senador como o Ronaldo Caiado pudesse protagonizar um espetáculo tão deprimente como este que nós vimos aqui agora”, lamentou Garibaldi.

Na sequência, o presidente da comissão, senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE), afirmou que iria apresentar uma representação contra Caiado. “Nós faremos o encaminhamento para a Mesa Diretora do Senado para tomar providências em relação às agressões de que aqui foram alvo o ministro Eduardo Braga”.

Antes do encerramento da sessão, Caiado retornou à sala de audiência da comissão e Fernando Bezerra Coelho propôs que o senador do DEM retirasse as ofensas ditas ao ministro. No entanto, Caiado afirmou que Braga também o havia insultado, chamando-o de “desequilibrado”, e só iria retirar as ofensas se Braga o fizesse primeiro. A sessão foi encerrada sem acordo.

Bis

O episódio da troca de farpas tem sido recorrente no Senado. Há pouco mais de um mês, durante sessão da Comissão de Relações Exteriores (CRE), os senadores Lindbergh Farias (PT-RJ) e Tasso Jereissati (PSDB-CE) também se exaltaram, embora sem xingamentos, ao discutir a política externa brasileira. Na ocasião, Tasso lembrou que o petista era um dos investigados na Operação Lava Jato , e que recorrentemente demonstra “irritação” em discussões na Casa.

“Vossa excelência está baixando o nível! Eu vou mostrar que não tenho nada a ver com isso, senador Tasso! Vossa excelência está baixando o nível!”, treplicou Lindbergh. “Eu, não! A Polícia Federal”, insistiu Tasso.“Vossa excelência perdeu o senso! Tem que, primeiro, saber o seguinte: eu não sou sequer denunciado, eu só tenho um inquérito. Vossa excelência tem que respeitar! Eu não sou condenado, nem vou ser! Não vai dar em nada porque não há nada errado! Vossa excelência vai ver. E vai pedir desculpas”, vociferou o petista.

Deixe um comentário