Alta do dólar em 2015 é a maior desde 1999 — quando o BC mudou o regime cambial

.
Fonte: Contas Abertas
.
alx_economia-dolar-cotacao-20071121-004_originalO dólar fechou em queda de mais de 1% ante o real nesta terça-feira, a 3,19 reais na venda, mas encerrou o primeiro trimestre com alta acumulada de 20% em relação à moeda brasileira. Em meio às incertezas políticas e econômicas no Brasil e perspectiva de aumento dos juros nos Estados Unidos, foi a maior valorização do dólar ante o real em um primeiro trimestre desde 1999, quando o Banco Central desvalorizou o real ao adotar o regime de câmbio flutuante.

No primeiro dia útil daquele ano, a moeda americana fechou cotada a 1,20 real. Em 31 de março de 1999, após a mudança do regime de bandas para o de flutuação cambial, a moeda estava cotada a 1,72 real – acumulando alta de 43%.

Apenas no mês de março deste ano, o dólar acumulou alta de 11,7% ante o real, na maior valorização mensal desde setembro de 2011. Mas nesta terça-feira a moeda americana fechou em queda de 1,26%, após recuar 0,27% na véspera. Segundo dados da BM&FBovespa, o giro financeiro na sessão foi de cerca de 2,8 bilhões de dólares.

LEIA TAMBÉM:

Alta do dólar eleva prejuízo da Gol para R$ 1,1 bilhão em 2014

Dólar termina em baixa após Dilma e Levy mostrarem discurso alinhado

As questões domésticas fizeram com o que o dólar se descolasse do mercado externo, onde a moeda americana subia cerca de 0,4% em relação a uma cesta de moedas. Investidores se mostram cada vez mais confiantes na capacidade do ministro Joaquim Levy de dialogar com o Congresso em busca de apoio para a aprovação do ajuste fiscal. Nesta terça, Levy falou por cerca de sete horas na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, onde afirmou que a recuperação da economia brasileira vai depender “de grande parte” da ajuda de Estados e municípios e que a segurança tributária é importante para retomar investimentos.

O dólar abriu em alta de cerca de 1% frente ao real, com os negócios influenciados por dados fiscais do governo central que mostraram déficit primário de 7,4 bilhões de reais no mês passado, o pior resultado para meses de fevereiro na série histórica iniciada em 1997. Na máxima da sessão, a moeda chegou a ser negociada a 3,26 reais. Mais tarde, o Banco Central divulgou que o setor público brasileiro apurou déficit primário de 2,3 bilhões de reais em fevereiro.

Deixe um comentário