Alho pode ajudar a prevenir ataques cardíacos e a reduzir colesterol, constata pesquisa da Embrapa

Da Agência Brasil

Brasília – Espécies brasileiras de alho podem ajudar na redução do colesterol e na prevenção de ataques cardíacos, segundo constatação feita por pesquisa realizada pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Os estudos feitos pela estatal e por pesquisadores da Universidade de Brasília (UnB) comprovaram que um composto ativo do alho nas espécies brasileiras, chamado alicina, pode reduzir o colesterol e diminuir os riscos de infarto agudo no miocárdio.

Os pesquisadores usaram duas espécies brasileiras e uma chinesa de alho para a realização do estudo. Substâncias químicas e físicas da hortaliça foram aplicadas em cobaias. Os resultados da pesquisa revelaram que a alicina do alho brasileiro teve efeitos benéficos em ratos que possuíam altas taxas de colesterol. Os efeitos do alho para os seres humanos ainda precisam ser aprofundados.

De acordo com o pesquisador Celso Moretti, a dosagem para pessoas ainda não foi definida porque a pesquisa em humanos é mais complexa. Para ele, o importando é o uso do alho brasileiro no trabalho. “Já há estudos com pasta de alho que comprovaram efeitos similares, mas essa é a primeira vez que se trabalha com alho nacional. A gente quer mostrar que o alho nacional pode ser tão bom quanto ou melhor que o alho chinês.”

Deixe um comentário