Adeus Justiça , adeus Barbosa!

.
Por Claudio Schamis
.
barbosa19Na minha infância e lá se vão bons 40 anos – uau, sim 40 anos – eu tinha um ídolo. Era o Wilson Vasconcelos Vianna, o Capitão Aza. Não perdia um programa. Cheguei a encontrá-lo uma única vez quando ele entrou na loja em que eu trabalhava. O tempo passou.

Hoje aos 46 anos poderia dizer que tenho dois ídolos: Zico e Joaquim Barbosa. E se formos analisar, eles são até parecidos no que diz respeito à integridade, ao caráter e suas maneiras de ver as coisas.

Quando li que Joaquim Barbosa estava se aposentando prematuramente, vi o abismo à minha frente. Parece que o chão se abriu logo ali. Vi a balança da Justiça subir de um lado e baixar do outro. Barbosa que poderia ficar até 2024, quando completará 70 anos, resolveu dar tchau, deixando todos nós – ou parte de nós, porque sempre vai ter um cabra que vai dizer que o Joaquim é isso ou aquilo – e a Justiça órfãos.

Sinceramente, não sei o que será daqui pra frente. Mas, como diz a música de Roberto Carlos, com certeza tudo vai ser diferente.

Ainda não me conformo e lamento pelo país que perde um perseguidor da Justiça, que mostrou com todas as letras que para ele não interessa quem o colocou lá no Supremo. Para ele, se fez “malfeitos”, como a presidente gosta de chamar os atos ilícitos cometidos por seus colegas políticos, ele não aliviava, mesmo sendo amigo de alguém que continua dizendo que o mensalão nunca existiu. Não é, Lula?

Se eu pudesse impedir a saída de Barbosa, entrava com um recurso no STF. Mas infelizmente não dá. Vamos ter que engolir.

Agora caberá a Dilma indicar um novo nome para ocupar a vaga deixada por Barbosa. E aí podemos esperar qualquer coisa. Já tivemos uma amostra com Teori Zavascki e com Luís Roberto Barroso, que foram votos decisivos nos embargos infringentes que aliviaram a pena de condenados no julgamento do mensalão.

Barbosa vai deixar saudades e a Justiça caolha e capenga.

Obrigado, Barbosa!

Obras inacabadas: E daí? Qual o problema?

dilma126-1024x682

Nunca inauguramos tantas obras inacabadas como no meu governo!

O ministro Gilberto Carvalho, da Secretaria Geral da Presidência, reconheceu que o governo cometeu erros no planejamento do Mundial. Ah é? Que novidade! Até cego deve estar enxergando isso. E finalmente, pela primeira vez, o governo admite alguma coisa. Tem alguém com febre?

Mas falar que houve um erro de planejamento é demais para mim. Quer dizer que desde o dia 30 de outubro de 2007 até os dias de hoje, quase sete anos depois, vocês vêm agora dizer que faltou planejamento?

Será mesmo só isso? Claro que não. Falta, além disso, vergonha na cara. Vergonha na cara de assumir que, diferentemente do que afirma a presidente, essa Copa não é só para os brasileiros. É mais para os outros, para a FIFA. Eu sinceramente acho que o Brasil não merecia sediar uma Copa. Não com os problemas que enfrenta. Não com uma Educação e uma Saúde em frangalhos.

Quando a presidente Dilma diz que tudo vai ficar depois para nós é ridículo. Só faltava a FIFA depois colocar na mala tudo que foi feito. A questão – e eu já falei várias vezes – é que muitas dessas melhorias só estão sendo feitas porque a FIFA exigiu o mínimo para que pudesse haver a Copa. Se não fosse a FIFA essas coisas até poderiam ser feitas, mas seriam feitas no ritmo do governo, ou seja, uma hoje, outra ano que vem. Para as pessoas que pensam diferente e acham que a Dilma está fazendo tudo legal, então rezaria para termos Copa do Mundo todos os anos, pois talvez só assim o governo ia se mexer e fazer o que na verdade já era para ser feito. Mas com a FIFA pressionando…

Tanto é verdade que os hospitais da Copa estão com problemas. Mas o governo não assume isso. Muito pelo contrário. Apesar de unidades lotadas, algumas em obras ou sem profissionais, o governo bota a mão no peito e se diz pronto. Quero só ver se um turista for parar num desses hospitais e morrer por falta de atendimento.

Em Fortaleza, por exemplo, alguns dos hospitais que fazem parte da rede de urgência e emergência do plano que foi traçado para a Copa têm falta de medicamentos, falta de leitos e médicos. Tem até paciente recebendo transfusão no corredor do hospital. Isso lá em casa tem outro nome: descaso e não estamos prontos.

E o que dizer dos aeroportos? Qual será a primeira visão de todos que chegam?

E o PAC do Saneamento? Mas e daí que 54% das obras estão paradas ou atrasadas? Afinal para o turista não vai faltar água potável, onde ele estiver vai ter esgoto, luz. E se isso não chegou ao pobre do cidadão brasileiro ele que tenha um pouco mais de paciência, afinal Deus fez o mundo em seis dias. Só que a Dilma, o governo, não são Deus e tem gente que não aguenta mais esperar um só dia sequer. Paciência tem limite. Mas como a FIFA não precisa disso pronto e funcionando… Isso é nojento e o governo parece não ter pressa nenhuma.

A presidente Dilma é uma que vai acabar entrando para o livro dos recordes como a presidente que inaugura mais obras inacabadas da história. Nunca vi isso. Será vontade de sair na foto ou é a Síndrome da Tesoura? A Dilma poderia ser agora apelidada de Dilma, mãos de tesoura.

E enquanto isso…

E enquanto os ouvidos e olhos se voltam para a Copa do Mundo, a Graça Foster, presidente da Petrobras, diz que não pode falar e fica por isso mesmo.

E enquanto isso…

E enquanto os ouvidos e olhos se voltam para a Copa do Mundo, a cidade Varre-Sai no Noroeste do Estado do Rio de Janeiro acumula obras públicas que se arrastam há anos, mas pra que correr? Afinal são só 9.475 habitantes.

E enquanto isso…

Salve as baleias. Não jogue lixo no chão. Não fume em ambientes fechados.

Deixe um comentário