A bordo, álcool, drogas e prostituição

Antigos funcionários do Costa Concordia, cujo naufrágio matou 32 pessoas, descreveram atmosfera de deboche entre a tripulação, inclusive o uso de cocaína. A empresa nega essas notícias publicadas no jornal italiano La Stampa.

Deixe um comentário