Mercado prevê menos crescimento e mais inflação em 2015

.
Do Contas Abertas
.
economia-banco-central-20140115-003-size-598Analistas do mercado financeiro ouvidos para o Relatório Focus, do Banco Central (BC), reduziram a expectativa para o Produto Interno Bruto (PIB) e aumentaram a projeção para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 2015, medidor da inflação. Em relação ao crescimento, a estimativa foi diminuída de 0,5% para 0,4%. Já para a inflação, a projeção aumentou de 6,56% para 6,60%. Para 2016, as estimativas se mantiveram em 1,80% para o PIB e em 5,70% para o IPCA.

A projeção para a inflação este ano, acima do teto da meta de 6,50%, vai ao encontro de afirmações recentes do presidente do BC, Alexandre Tombini. Em declarações à imprensa e também no Congresso, ele admitiu que o IPCA subiria nos primeiros meses deste ano, mas avaliou que entraria em um período de declínio mais para frente e encerraria 2016 no centro da meta de 4,5%.

Em relação à Selic, o mercado manteve a expectativa de elevação da taxa básica de juros para 12,50% em 2015 e para 11,50% em 2016. Atualmente, a taxa básica de juros está em 11,75% e, segundo os analistas, deve ir para 12,25% após a próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do BC, que acontece nos dias 20 e 21 deste mês.

Leia mais:
Mercado espera alta dos juros já em janeiro

Inflação do aluguel fecha 2014 em 3,69% – menor taxa em 5 anos
Barbosa quer mudar cálculo do salário mínimo, mas promete manter ganho acima da inflação 

No caso do dólar, o BC manteve a estimativa de uma taxa de 2,80 reais em 2015, mas ampliou de 2,80 reais para 2,83 reais o esperado para 2016.

Deixe um comentário