Arquivo de Abril de 2010

Petrobras e Bradesco entre as marcas mais valiosas do mundo

sexta-feira, 30 de Abril de 2010

O ranking Brandz colocou as empresas brasileiras Petrobras e  Bradesco entre as cem marcas mais valiosas do mundo.  A marca mais valiosa, de acordo com o ranking, é a Google, com o valor de US$ 114,260 bilhões

Petrobras e Bradesco entre as marcas mais valiosas do mundo

sexta-feira, 30 de Abril de 2010

Fonte: opiniaoenoticia.com.br

O ranking Brandz colocou duas empresas brasileiras entre as cem mais valiosas do mundo. Petrobras e Bradesco foram as únicas nacionais que entraram na lista. A marca mais valiosa, de acordo com o ranking, é a Google, com o valor de US$ 114,260 bilhões. A pesquisa foi feita pela empresa de consultoria britânica Millward Brown.

Com US$ 9,675 bilhões, a Petrobras aparece em 73º lugar. O Bradesco está em 98º, com US$ 7,450 bilhões. A Google foi escolhida a marca mais poderosa e valiosa do mundo pela quarta vez consecutiva. No último ano, a empresa estava com um valor 14% menor. De acordo com os resultados, todas as marcas tiveram alta. Somadas, elas passam de US$ 2 trilhões, o que representa uma alta de 4% em relação ao ano passado.

A Copa do Mundo é nossa?

sexta-feira, 30 de Abril de 2010

Preocupado com atrasos nas obras, ministro do Esporte começa a mandar recados às sedes que receberão os jogos do campeonato de futebol em 2014. A demora acende sinal amarelo e pode até ameaçar realização do evento no Brasil.

A Copa do Mundo é nossa?

sexta-feira, 30 de Abril de 2010

Por Mário Coelho – congressoemfoco.com.br

Nos últimos sete dias, o ministro do Esporte, Orlando Silva, passou a mandar recados diretos para os estados e municípios que receberão os jogos da Copa do Mundo de Futebol de 2014. Cobrou agilidade na execução das obras e chegou a sugerir a diminuição das cidades sedes de 12 para oito. Depois, por meio de nota oficial, afirmou que não existe plano B para a realização do evento. O ministro faz o que lhe cabe: pressiona. Apesar desse novo ímpeto, porém, parlamentares da oposição querem saber do comandante da pasta os motivos para o atraso na realização de obras de infraestrutura e de construção de estádios e que riscos eles trazem para a ralização da Copa de 2014.

A oportunidade para Orlando Silva responder era a audiência pública marcada para a manhã de ontem (29) na Câmara. Realizada pela Subcomissão de Fiscalização da Copa de 2014, tinha a presença dele e do titular da pasta das Cidades, Márcio Fortes, confirmadas. Porém, Silva não apareceu. Aos parlamentares, disse que ocorreu um imprevisto na sua agenda. No mesmo horário previsto para iniciar a audiência, o ministro do Esporte firmou um acordo de cooperação com o Ministério do Meio Ambiente para elaborar e implantar uma agenda sustentável para a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro.

Entre parlamentares da oposição, a avaliação é que o sinal amarelo já está aceso. Ou seja, cada vez mais o país chega no limite dos prazos estabelecidos pela Fifa, entidade que rege o esporte mundialmente. Alguns, até já passaram. As licitações dos estádios eram para estar na praça até 31 de março. Até o momento, das nove arenas públicas previstas para construção, somente três estão com os trâmites dentro do prazo: Salvador, Manaus e Cuiabá. Nos bastidores, corre cada vez mais forte a informação de que cidades serão cortadas da Copa. Uma delas seria Natal.

“Não acho que, nesse momento, seria possível tirar qualquer cidade da Copa”, afirmou a deputada Manuela D’Ávila (PCdoB-RS). A parlamentar gaúcha esteve na terça-feira (27) na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Junto com o prefeito de Canoas, Jairo Jorge (PT), foi entregar o caderno de encargos sobre a cidade para a direção da entidade. A intenção é que o município seja subsede de Porto Alegre e receba seleções durante o período de treinamento.    

Apesar da aposta feita pela deputada, membros da oposição não entendem dessa maneira. Acreditam que a frase de Silva, também membro do PCdoB, sobre a possibilidade se diminuir o número de sedes, deve ser explicada na Câmara. Por que a frase e que riscos estão embutidos nela. “Era a pergunta que a gente queria fazer ao ministro”, afirmou o deputado Sílvio Torres (PSDB-SP), presidente da subcomissão de Fiscalização da Copa, ao ser questionado sobre a possibilidade de diminuição das cidades sedes.

Mesmo com o titular do Esporte negando a redução, o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, disse na segunda-feira (26) que a ideia de diminuir o número de sedes é “sensata”.  “Se tiver um lugar que não tenha estrutura, não tenha condição de fazer, nós vamos diminuir. Por que fazer de qualquer jeito? Não tem como. Parece bem sensata a possibilidade de reduzir o número de cidades”, disse, de acordo com o site do jornal Folha de S. Paulo. 

Exemplo do Pan

Mesmo não admitindo publicamente, os recados de Silva demonstram, segundo parlamentares ouvidos pelo site, que o governo está preocupado com o andamento das obras. Os recados do ministro do Esporte desde a semana passada são o primeiro indicativo. Além disso, Márcio Fortes afirmou ontem, durante a audiência pública que Orlando Silva não foi, que “a gente não pode errar”. “Nós temos o exemplo de 2007. Nós colocamos os recursos à disposição, mas na ponta é a prefeitura, é o governo do Estado e as empresas particulares contratadas”, afirmou, referindo-se aos Jogos Pan-Americanos de 2007, que acabaram custando muito que o orçamento inicial.

Com orçamento inicial de aproximadamente R$ 400 milhões, os jogos custaram aos cofres públicos aproximadamente R$ 3,5 bilhões. Quase três anos após o encerramento do Pan-Americano, o Tribunal de Contas da União (TCU) ainda não terminou de fiscalizar o uso de dinheiro público para o evento. Segundo reportagem publicada pelo jornal Correio Braziliense em outubro do ano passado, as suspeitas de irregularidades levantadas pelo tribunal resultaram na abertura de 35 processos.

Aeroportos

Além dos estádios, outra área com visível atraso é da mobilidade urbana e transportes. Em especial, a estrutura aeroportuária. Boa parte dos aeroportos brasileiros está com a capacidade saturada. Alguns operam acima do limite. Para piorar, a Infraero, estatal que controla as unidades, admitiu, em reportagem do jornal Folha de S. Paulo, que as obras só devem começar daqui a dois anos. Os projetos executivos para a ampliação e modernização dos terminais e pistas ficarão prontos no final de 2011, transferindo para o ano seguinte a abertura dos processos licitatórios.

“Continuo bastante preocupado. Todos os prazos que o Brasil tem que cumprir já estão furados”, disse Silvio Torres. Ele acrescenta que, durante o período eleitoral, boa parte das obras devem ser congeladas. Aquelas cujas licitações ainda não estão na praça. “Aí, caso entre um novo governo, de oposição ao anterior, vai querer fazer auditoria, examinar os contratos e a necessidade das obras”, afirmou o parlamentar tucano.

Por esse atraso, a oposição acredita que o presidente Lula deve tomar as rédeas do processo neste momento. Com a baixa capacidade de endividamento dos estados, em alguns casos até nula, restaria ao governo federal assumir o restante das obras, e não apenas o financiamento de parte dos projetos. “Ou o presidente da República adota, assume a Copa, ou chegaremos a um ponto em que a Fifa pode passar o evento para outro país”, alerta o senador Álvaro Dias (PSDB-PR).

Impacto financeiro

Na semana passada, o ministro do Esporte divulgou um estudo sobre os impactos econômicos da realização da Copa do Mundo 2014 no Brasil. Segundo ele, entre 2010 e 2019, o Mundial vai agregar R$ 183,2 bilhões à economia brasileira. Serão investidos diretamente R$ 47,5 bilhões em infraestrutura, turismo e consumo. Os investimentos indiretos serão de R$ 135,7 bilhões, provenientes da recirculação de dinheiro com a realização do evento.

Em infraestrutura, o impacto será de R$ 33 bilhões, sendo que 78% dos investimentos virão do setor público. Desse total, R$ 5,7 bilhões serão destinados aos estádios, R$ 11,6 bilhões à mobilidade urbana e R$ 5,5 bilhões serão aplicados em portos e aeroportos. Outras áreas que receberão recursos são: telecomunicações, energia, segurança, saúde e hotelaria.

Só com o turismo, o governo tem a expectativa de que o evento gere R$ 9,4 bilhões. Durante o Mundial, nos meses de junho e julho, o governo espera 600 mil turistas estrangeiros, além dos 3,1 milhões de brasileiros que vão viajar pelo Brasil. Esse número equivale a 2/3 da população da cidade do Rio de Janeiro. Além disso, serão gerados, de acordo com o estudo, 710 mil empregos. Desse total, 330 serão permanentes e 380 temporários.

As feias que me desculpem, mas…

sexta-feira, 30 de Abril de 2010

De onde vem a obsessão pela forma perfeita? O Adobe Photoshop, software de recurso de edição, possibilita que todos cheguem a esse status, estampando capas de revistas, mas quase nada é 100% real.

As feias que me desculpem, mas…

sexta-feira, 30 de Abril de 2010

Por Vivian Vasconcellos – opiniaoenoticia.com.br

O “Photoshop” é fundamental? De onde vem a obsessão pela forma perfeita, a juventude e o padrão de beleza aceito pela sociedade? O Adobe Photoshop, software de recurso de edição, possibilita que todos cheguem a esse status, estampando capas de revistas e peças publicitárias de todo o mundo, mas quase nada é 100% real. A busca por um sonho inalcançável pode gerar insatisfação e transtornos psicológicos, em uma sociedade que, de acordo com especialistas, associa o caráter do indivíduo à sua aparência.

Assim como o poeta Vinícius de Moraes já pregava pela beleza, a psicanalista e coordenadora do Núcleo de Doenças da Beleza do LIPIS da PUC-Rio, Dra. Joana Novaes explica ao Opinião e Notícia que a personalidade e a imagem estão interligadas no imaginário social. “O perverso nessa história é que a mídia moraliza a beleza e passa um discurso de que só é feio quem quer. Com tantos recursos, de um direito passa a ser um dever se cuidar e melhorar sua imagem.” Para ela, o diferencial da contemporaneidade é responsabilizar o indivíduo pelo próprio corpo, e quando um ideal não é alcançado, o mesmo se frustra.

“O padrão de beleza conhecido é um corpo de classes. Requer tempo, dinheiro, renúncia e sacrifício. O corpo ideal não é para todos e pode ser visto como um capital, um lócus de investimento muito importante”, afirmou Dra. Joana Novaes.

A França e a Inglaterra tiveram problemas com propagandas retocadas pelo Photoshop.  Foi proibida a veiculação do comercial de um produto antirrugas, da marca Olay, com a ex-modelo britânica Twiggy, de 60 anos, após 700 pessoas na Inglaterra reclamarem da foto modificada da artista. No Brasil, a atriz Suzana Vieira foi capa de uma revista em que aparecia completamente retocada. Na mesma semana, foram tiradas fotos de seu corpo na praia, retratando a diferença entre a realidade e o digital.

Consultora para Unilever, que desenvolveu a Campanha Dove Pela Real Beleza, com outros especialistas de todo o mundo, Joana seguiu a contramão das publicidades e expôs o “efeito photoshop” em vídeos-propaganda, além de campanhas com “mulheres de verdade”.

Câncer de colo de útero mata mais mulheres no Norte, constata Inca

sexta-feira, 30 de Abril de 2010

De acordo com informação do Instituto Nacional do Câncer (Inca), as mulheres da Região Norte do país são as que mais morrem em decorrência do câncer de colo de útero, doença que está associada ao HPV (Papilomavírus)

Câncer de colo de útero mata mais mulheres no Norte, constata Inca

sexta-feira, 30 de Abril de 2010

Isabela Vieira
Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro – As mulheres da Região Norte do país são as que mais morrem em decorrência do câncer de colo de útero, doença que está associada ao HPV (Papilomavírus). De acordo com informação do Instituto Nacional do Câncer (Inca), a região é a única no país onde o câncer de colo mata mais que o de mama.

As informações foram apresentadas hoje (30), durante o Simpósio Internacional de Pesquisa em HPV, na capital fluminense, pela gerente da Divisão de Apoio à Rede de Detecção Oncológica do Inca, Ana Ramalho. A médica lembrou que embora o câncer de útero seja o segundo em causa de morte, é facilmente identificado e pode ser tratado a tempo.

Enquanto no país 6,6% das mortes são causadas por câncer de colo, a proporção na Região Norte é de 15,7%. O risco de morrer por câncer de colo na Região Norte, ressalta a médica, que fez uma conta considerando a idade e a população de mulheres nas regiões, é 2,5 vezes maior que no Sudeste. No Sul, o câncer de colo é a sexta causa de morte por câncer.

De acordo com a gerente do Inca, a falta de acesso a serviços de saúde de qualidade, em razão das distâncias na região e das desigualdades econômicas, é um problema a ser enfrentado, junto com a ampliação do Programa Saúde da Família (PSF), cuja cobertura é inferior a 50% na região.

Por meio das equipes médicas que visitam as famílias, o PSF pode influenciar na realização dos exames preventivos, como o Papanicolau, que identificam lesões antes de elas virarem tumores que podem provocar o câncer. O Inca estima que 18.430 novos casos de câncer de útero serão identificados neste ano

“O rastreamento [do câncer de colo de útero] é uma questão complexa do ponto de vista de logística. É preciso submeter todas as mulheres ao exame. Na população amazônica, na Região Norte, em geral, existe dificuldade de se chegar ao serviço de saúde”, avaliou, ao informar que o governo prepara uma série de estratégias para conseguir chegar a essas mulheres.

A meta do Ministério da Saúde é que 80% das mulheres em idade de risco (entre 25 e 59 anos) façam o exame preventivo. Pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que o objetivo tem sido cumprido: em 2008, 87,1% das mulheres tinham feito o exame, sendo que apenas no Nordeste a taxa era inferior a 80%, de 78,1%.

Os especialistas, no entanto, questionam os dados ao avaliar que muitas mulheres não sabem o que é um preventivo e podem ter se enganado ao responder a pergunta do IBGE. De acordo com o vice-diretor de Ensino do Instituto Fernandes Figueira, Fabio Russomano, na pesquisa sobre o HPV, os dados mostram que são sempre as mulheres que fazem os exames.

“Precisamos chegar àquelas que não estão cobertas. Essa é uma doença de fácil detecção e tratamento, mas que tem o índice de mortalidade elevado, que tem se mostrado constante em países em desenvolvimento, porque não é detectada a tempo”, afirmou durante o simpósio.

Edição: Lílian Beraldo

Collor quer voltar ao governo de Alagoas, e com apoio de Lula

sexta-feira, 30 de Abril de 2010

Aliados de Fernando Collor já têm uma reunião agendada para a próxima terça-feira, 4, com o ministro do Trabalho, Carlos Lupi. Na pauta estará o jogo político em Alagoas. Ex-presidente já tem apoio de Renan Calheiros e vai atrás do aval do Palácio do Planalto.

Collor quer voltar ao governo de Alagoas, e com apoio de Lula

sexta-feira, 30 de Abril de 2010

Fonte: opiniaoenoticia.com.br
Ex-presidente já tem apoio de Renan Calheiros e vai atrás do aval do Palácio do Planalto.

Aliados de Fernando Collor já têm uma reunião agendada para a próxima terça-feira, 4, com o ministro do Trabalho, Carlos Lupi. Na pauta estará o jogo político em Alagoas.

Os aliados de Collor vão pedir a Lupi, que também é presidente do PST, que convença o candidato pedetista ao governo alagoano, Ronaldo Lessa, de desistir da disputa, a fim de abrir caminho para que Collor divida o palanque com Dilma no estado.

Lessa, entretanto, não se mostra disposto a desistir de sua candidatura. “Pode vir o João, o Manoel, o Fernando, o Benedito. Sou candidato ao Governo, com o apoio do presidente Lula e da ministra Dilma”, afirmou.

Serra quer ministérios do Deficiente e da Segurança Pública

quinta-feira, 29 de Abril de 2010

Serra ressaltou que a criação de um ministério do Deficiente e outro da Segurança Pública não incharia ainda mais a administração pública federal, porque ele extinguiria o ministério dos Portos e de Assuntos Estratégicos, os quais avalia que “não têm muito sentido”.

Serra quer ministérios do Deficiente e da Segurança Pública

quinta-feira, 29 de Abril de 2010

Fonte: opiniaoenoticia.com.br

Para compensar, candidato do PSDB extinguiria pastas dos Portos e de Assuntos Estratégicos.
 
 “Ministérios mais focalizados e importantes pelo menos são esses dois”, disse José Serra nesta quarta-feira, 28, referindo-se aos ministérios que pretende criar se for eleito em outubro. O candidato do PSDB à presidência da República participou de um encontro de lideranças políticas do Triângulo Mineiro, evento ao qual o ex-governador de Minas Aécio Neves também compareceu.

Em seu discurso, Serra focou na questão da Segurança Pública, dizendo que ela será prioridade em um eventual governo do PSDB a partir de janeiro de 2011.

Serra ressaltou que a criação de um ministério do Deficiente e outro da Segurança Pública não incharia ainda mais a administração pública federal, porque ele extinguiria o ministério dos Portos e de Assuntos Estratégicos, os quais o candidato do PSDB avalia que “não têm muito sentido”.

Religiosos criticam adoção por casais homossexuais

quinta-feira, 29 de Abril de 2010

A adoção de crianças por casais homossexuais foi criticada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CCBB). Os religiosos avaliaram que esse tipo de adoção impede que a criança tenha uma família formada por pai e mãe.

Religiosos criticam adoção por casais homossexuais

quinta-feira, 29 de Abril de 2010

Fonte: opiniaoenoticia.com.br

A CCBB avaliou que esse tipo de adoção impede a criança de ter uma família formada por pai e mãe.

A adoção de crianças por casais homossexuais foi criticada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CCBB). Os religiosos avaliaram que esse tipo de adoção impede que a criança tenha uma família formada por pai e mãe.

Para o padre Luiz Antônio Bento, assessor da comissão para vida e família da CNBB, isto fere o direito da criança de conviver com a figura masculina e feminina dos pais. “Nem sempre o que é legal é moral e ético”, afirmou o padre. O pastor Paulo Freire, presidente do conselho de doutrina da igreja evangélica Assembleia de Deus, afirmou que “a criança precisa da figura do pai e da mãe para entender a vida”.

Bento discordou da decisão do Superior Tribunal de Justiça, que manteve nesta segunda-feira, 27, a aprovação do Ministério Público Federal em conceder a adoção de duas crianças a um casal homossexual de mulheres de Bagé, Rio Grande do Sul. O caso ainda será avaliado pelo Supremo Tribunal Federal.

Lula pede a senadores da base aliada que votem projetos do pré-sal até maio

quinta-feira, 29 de Abril de 2010

O presidente Lula fez há pouco um apelo aos senadores da base de apoio do governo a fim de que a votação dos quatro projetos do pré-sal, no Senado, ocorra até o fim de maio para que o governo possa voltar a leiloar as áreas de exploração a partir do segundo semestre.

Lula pede a senadores da base aliada que votem projetos do pré-sal até maio

quinta-feira, 29 de Abril de 2010

Ivan Richard
Repórter da Agência Brasil
 

Brasília – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez há pouco um apelo aos senadores da base de apoio do governo a fim de que a votação dos quatro projetos do pré-sal, no Senado, ocorra até o fim de maio para que o governo possa voltar a leiloar as áreas de exploração a partir do segundo semestre.

Na saída do encontro, o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), disse que o presidente também ressaltou a importância de que pelo menos três dos quatro projetos estejam aprovados até o fim de maio.

“Queremos a urgência, e vamos votar em maio. A capitalização da Petrobras é emergencial, o modelo de partilha é importante para possibilitar os leilões e os investimentos a longo prazo. Temos pressa e o Brasil tem pressa”, disse Jucá. “Nossa data limite é maio. Queremos votar todos esses projetos em maio porque eles trancarão a pauta a partir do dia 7 [de junho]. Portanto, teremos todo o mês para votar, o que é um prazo bastante razoável”, completou.

Jucá disse que o calendário proposto pelo governo prevê a votação, na próxima, das duas medidas provisórias que estão trancando a pauta. Depois será colocado em votação o projeto de criação da Petro-sal. Por volta do dia 17, o projeto de capitalização da Petrobras e, na semana seguinte, o do Fundo Social e da Partilha.

Sobre o projeto do Fundo Social e da Partilha, Jucá explicou que a base do governo irá emendar o texto do Fundo Social ao da Partilha para possibilitar as votações. A mudança nos critérios de distribuição dos royalties, tema mais polêmico, ficará para depois das eleições.

“Não há acordo na base, não há acordo entre produtores e não produtores. Há uma situação hoje que agride o Rio de Janeiro e temos que construir outra alternativa. Com o clima eleitoral, essa alternativa é muito mais difícil. Logo após as eleições vamos restabelecer a urgência e votar esse projeto”, afirmou.

Em relação a obstrução prometida pelos partidos de oposição, Jucá disse que a base fará valer a maioria. “A obstrução é um ato legítimo. Vamos ter unidade de um lado e obstrução do outro”.

Edição: Aécio Amado

Lei Pelé e projeto contra violência nos estádios entram na pauta do Senado

quinta-feira, 29 de Abril de 2010

O presidente do Senado, José Sarney, colocou na pauta os PL 82/09, que trata da prevenção e repressão da violência em competições esportivas, e o 9/10, que altera a Lei Pelé. Os senadores terão cinco dias úteis para  apresentarem emendas aos dois textos.

Lei Pelé e projeto contra violência nos estádios entram na pauta do Senado

quinta-feira, 29 de Abril de 2010

Por Mário Coelho – congressoemfoco.com.br

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), colocou na pauta de votação os projetos de lei 82/09, que trata da prevenção e repressão da violência em competições esportivas, e o 9/10, que altera a Lei Pelé. A partir de amanhã (30), passa a contar o prazo de cinco dias úteis para os senadores apresentarem emendas aos dois textos. As matérias, por determinação de Sarney, vão tramitar em conjunto.

“Como esses projetos teriam uma longa tramitação para chegarem ao plenário, a presidência, de acordo com as lideranças, está transformando essa tramitação, de maneira que as comissões possam ter decisões terminativas em relação a eles, o que mais rapidamente faz com que eles possam vir e atender às necessidades da sociedade”, afirmou Sarney durante a sessão plenária de hoje. Com a decisão, os projetos serão estudados em conjunto nas comissões que forem distribuídos.

O principal avanço apontado na Lei Pelé (Lei 9.615/98) foi o fim da Lei do Passe. Até então, o clube de futebol era proprietário do jogador. Na visão das agremiações esportivas, a nova legislação criou um outro problema. Os jogadores, para os dirigentes, viraram “escravos” de agentes e empresários antes de completarem 18 anos. Uma das mudanças propostas pelo projeto, já aprovado na Câmara, reverte essa situação, tornando imediatamente nulos todos os contratos de jogadores menores de 18 com empresários ou agentes.

A medida beneficia diretamente os clubes formadores, que terão a garantia de que, em caso de perda do jogador para outro clube, inclusive do exterior, haverá ressarcimento de tudo o que foi investido na formação do atleta, uma indenização pelo contrato rompido. Outra mudança é que o clube formador passa a ter percentuais de 0,5% a 5% nas transferências de jogadores no mercado nacional. Com isso, um clube terá direito a percentual sobre todas as transferências entre clubes de um jogador que tenha formado, até o final de sua carreira.

Os jovens jogadores de futebol menores de 18 anos passam a ter garantias de tempo para estudar, seguro de vida e de acidentes de trabalho e acompanhamento profissional. Também terão direito a tratamento como “aprendizes”, conforme definido pela legislação trabalhista. Os jogadores passam ainda a ter percentual de 5% sobre o Direito de Arena, pago pelas emissoras de TV aos clubes. Além disso, ficam inteiramente donos de seus direitos de imagem, que hoje podem pertencer ao clube empregador. Em caso de rompimento de contrato por parte do clube empregador, o atleta profissional terá direito a receber a integralidade dos vencimentos previstos no contrato.

Os dirigentes de um clube profissional serão também responsabilizados criminalmente por “gestão fraudulenta”, em caso de prejuízos causados à instituição por fraude, roubo e incompetência. A Lei Pelé, em sua forma atual, fala em “má gestão”, não havendo tal figura no Direito Administrativo brasileiro. O Ministério do Esporte terá que repassar aos clubes formadores de atletas olímpicos e paraolímpicos 0,5% do que recebe das loterias esportivas oficiais – o Ministério recebe 5% do total das loterias.

Violência nos estádios

“O povo brasileiro tem reclamado muito dessa violência a que nós temos assistido nas torcidas, que transformam os nossos jogos de futebol em verdadeiro campo de batalha. De maneira que o Congresso também tem que dar a sua contribuição”, opinou Sarney sobre o projeto que trata da violência nas praças esportivas. De autoria do deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), o texto já foi aprovado na Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado em junho passado. Entre outras previsões, ele prevê que as torcidas organizadas que promoverem tumultos e que praticarem ou incitarem a violência poderão ser proibidas de comparecer a eventos esportivos pelo prazo de até três anos.

Sarney nega relações políticas com Arruda

quinta-feira, 29 de Abril de 2010

O presidente do Senado, José Sarney, admitiu que tem “relações pessoais” com o ex-governador José Roberto Arruda, mas negou ligações políticas e não quis comentar o conteúdo do manuscrito, feito por Arruda, em que a expressão “Sarney” surge numa contabilidade de caixa dois da campanha de 2006.

Sarney nega relações políticas com Arruda

quinta-feira, 29 de Abril de 2010

Fonte: monitormercantil.com.br

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), admitiu nesta quinta que tem “relações pessoais” com o ex-governador José Roberto Arruda, mas negou ligações políticas e não quis comentar o conteúdo do manuscrito, feito por Arruda, em que a expressão “Sarney” surge numa contabilidade de caixa dois da campanha de 2006 ao lado do termo “250/150 PG”, conforme matéria publicada nesta quinta-feira, 29, no jornal O Estado de S.Paulo.

– Fomos colegas aqui no Senado. Temos relações pessoais, mas não políticas. Eu sempre pertenci ao PMDB e minhas ligações com o PMDB são com o governador Roriz – disse Sarney, em entrevista aos jornalistas ao chegar no Senado.

Na campanha de 2006, o ex-governador Joaquim Roriz, citado por Sarney, foi apoiado por Arruda na sua candidatura ao Senado. Arruda foi eleito governador. Segundo depoimentos de Durval Barbosa, delator do esquema do “mensalão do DEM”, foi Roriz quem autorizou, quando ainda era governador, a arrecadar fundos do seu governo para ajudar na campanha de Arruda.

Sarney afirmou que não comentaria o conteúdo do documento escrito por Arruda.

– É uma história inocente que apareceu em cima da mesa de uma televisão – disse. O senador refere-se ao episódio em que o tucano Márcio Machado, ex-secretário de Obras de Arruda, esqueceu esse documento e outra planilha em janeiro de 2007 durante entrevista a uma emissora de televisão.

O apontamento isolado do nome “Sarney” não permite indicar a quem da família do presidente do Senado poderia se referir o manuscrito. Segundo perícia pedida pelo Estado, as letras “PG” foram escritas por Márcio Machado, um dos arrecadadores do caixa 2 do governador cassado que, depois de vencida a eleição, virou secretário de Obras do Distrito Federal.

A segunda planilha, com nove nomes, é que foi submetida ao laboratório de perícia de Ricardo Molina. O perito afirma que foi escrita pela mão do ex-governador Arruda a relação de cinco desses nove nomes onde, na quinta anotação, aparece “Sarney – 250/150 PG”. Para chegar a essa conclusão, Molina comparou o documento da contabilidade do caixa 2 com uma carta escrita recentemente por Arruda, também de próprio punho, no dia 11 de fevereiro. A carta, com horário registrado das 17h e intitulada “Aos amigos do GDF”, foi escrita minutos depois de Arruda ter a prisão decretada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

“Conclusões seguras”

 – A análise da perícia técnica diz que os trechos escritos “permitem conclusões seguras” sobre os nomes listados nesta ordem: “1-Izalci-300/200-OK”, “2-Chico Floresta-80-OK”, 3-Ronaldo-Via-OK-500/2×200-1×150″, “4-J.Edmar-1.000/100PG+120+800” e “5-Sarney-200/150PG”. E acrescenta: “Os nomes listados nos números de 1 a 5 foram certamente produzidos pelo punho escritor do governador Arruda.” O trabalho da perícia, assinada no dia 7 de abril, concluiu de maneira categórica: “Acima de qualquer dúvida razoável, podemos afirmar que a escrita cursiva emanou do punho do governador José Roberto Arruda.”

Em dezembro do ano passado, quando o “Estadão” publicou a primeira reportagem sobre as anotações do caixa 2 de Arruda, Márcio Machado admitiu a autoria da tabela com os nomes das 41 empresas, mas disse que não saberia dizer quem era o responsável pelo documento que menciona “Sarney”.

Agora, o perito Ricardo Molina desfaz a dúvida:

– Existe, portanto, uma conexão de fato entre os dois documentos questionados.

Comparando os “PGs” da planilha de Machado, a perícia concluiu que a anotação “PG” à frente dos valores ligados a “Sarney” também é do arrecadador de Arruda que virou secretário de Obras. Por causa do escândalo do “mensalão do DEM”, o PSDB exigiu a saída do tucano do governo e da presidência regional do partido no DF.

Em dezembro, Machado disse ao “Estadão”, por meio de seu advogado, que a planilha era uma projeção de doações que seriam solicitadas às empresas por meio do tesoureiro oficial da campanha, José Eustáquio Oliveira. O tucano diz que não se recorda dos números nem acompanhou essas doações. Os dois documentos – o de Arruda e o de Machado – estão em poder do Ministério Público.

Agência Estado
 

“Time” elege Lula o líder mais influente do mundo

quinta-feira, 29 de Abril de 2010

O presidente Lula foi escolhido como o líder mais influente do mundo, segundo a revista norte-americana Time. Em uma lista que contou com personalidades como o presidente Barack Obama (em 4º lugar) e o empresário da Acer J.T. Wang (2º lugar), Lula foi indicado o primeiro da categoria “líderes”.

‘Time’ elege Lula o líder mais influente do mundo

quinta-feira, 29 de Abril de 2010

Por Renata Camargo – congressoemfoco.com.br

O presidente Lula foi escolhido como o líder mais influente do mundo, segundo a revista norte-americana Time. Em uma lista que contou com personalidades como o presidente Barack Obama (em 4º lugar) e o empresário da Acer J.T. Wang (2º lugar), Lula foi indicado o primeiro da categoria “líderes”.

O tradicional ranking da revista faz indicação anual das 100 personalidades mais influentes do mundo nas categorias “líderes”, “heróis”, “artistas” e “pensadores”. O primeiro da lista dos heróis é o ex-presidente norte-americano Bill Clinton. Lady Gaga foi escolhida a artista mais influente, enquanto Zaha Hadid é escolhida a número 1 na categoria pensadores.

Em dezembro do ano passado, o presidente Lula foi eleito “o personagem do ano” pelo jornal espanhol El País, um dos mais prestigiados da Europa. Também foi eleito o “homem do ano 2009” pelo jornal francês Le Monde, na primeira edição do veículo em que foi concedido esse título. Na edição do Time, a breve biografia foi apresentada pelo documentarista Michael Moore, que escreveu: “o que Lula quer para o Brasil é o que nós costumávamos chamar de sonho americano”.

Lula critica os que consideram que o Brasil está ficando “prepotente”

quarta-feira, 28 de Abril de 2010

O presidente Lula, ao lado do colega venezuelano, Hugo Chaves, que visita  o Brasil, respondeu aos que criticam o governo e consideram que o país está ficando “prepotente” por se envolver na discussão de conflitos internacionais que antes estavam restritos às grandes potências.

Lula critica os que consideram que o Brasil está ficando “prepotente”

quarta-feira, 28 de Abril de 2010

Yara Aquino, Renata Giraldi e Luiz Antônio Alves
Repórteres da Agência Brasil

Brasília – O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao lado do colega venezuelano, Hugo Chaves, que visita hoje (28) o Brasil, respondeu aos que criticam o governo e consideram que o país está ficando “prepotente” por se envolver na discussão de conflitos internacionais que antes estavam restritos às grandes potências. “Muita gente não aceita isso com facilidade porque o normal era que fôssemos subordinados a uma grande potência”, afirmou.

Lula também criticou os que não aceitam a sua política externa de criar e fortalecer os mecanismos de integração da América do Sul, apoiando vizinhos como a Venezuela e a Bolívia. “Algumas pessoas no Brasil não acreditavam no Mercosul e queriam a construção da Alca, pessoas que criticaram a criação da Unasul, pessoas que acham que o Brasil está ficando muito prepotente, que está se metendo em conflitos internacionais que até então eram discutidos apenas pelas grandes potências, pessoas que tinha preconceito da nossa relação de amizade”.

O presidente brasileiro aproveitou para lembrar da primeira vez que o perguntaram, ainda durante a campanha eleitoral, sobre a sua opinião em relação a Hugo Chávez, e que o achava uma figura fantástica. “Não fui crucificado por que não tinha madeira para fazer cruz”, disse Lula afirmando ainda que hoje a Venezuela se transformou em um parceiro “excepcional” do Brasil e de empresários que antes tinham medo de investir no país.

Após os dois presidentes terem conversado reservadamente por cerca de duas horas, Lula afirmou que a relação do Brasil com a Venezuela é “irreversível”, e que durante o período em que ele esteve na Presidência essa relação avançou mais do que nos últimos 200 anos. “É irreversível a relação entre a Venezuela e o Brasil, a importância da Venezuela como um país estratégico, com uma quantidade enorme de matéria-prima com reserva extraordinária de petróleo e gás”.

Edição: Aécio Amado

STJ derruba patente do Viagra e poderá custar 35% menos

quarta-feira, 28 de Abril de 2010

Por 5 votos a 1, os ministros do STJ determinaram a expiração do direito de exclusividade do laboratório Pfizer para fabricação e comercialização do remédio. Com a decisão, o genérico do medicamento poderá ser produzido a partir de 20 de junho deste ano.

STJ derruba patente do Viagra e poderá custar 35% menos

quarta-feira, 28 de Abril de 2010

Da Agência Brasil

Brasília – O Superior Tribunal de Justiça (STJ) derrubou hoje (28) a patente do Viagra, medicamento que combate a disfunção erétil masculina. A Segunda Seção do Tribunal aceitou o recurso do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (Inpi) contra a decisão anterior que favorecia o laboratório fabricante do remédio e prorrogava o prazo de vigência da patente até 7 de junho de 2011.

Por 5 votos a 1, os ministros do STJ determinaram a expiração do direito de exclusividade do laboratório Pfizer para fabricação e comercialização do remédio. Com a decisão, o genérico do medicamento poderá ser produzido a partir de 20 de junho deste ano.

O julgamento havia sido interrompido em março devido a um pedido de vista do ministro do STJ Luis Felipe Salomão. O laboratório fabricante ainda pode recorrer da decisão.

Viagra genérico poderá custar 35% menos do que o original

 A versão genérica do Viagra, medicamento que combate a disfunção erétil, pode custar até 35% menos do que o original. A estimativa é do presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Medicamentos Genéricos (PróGenéricos), Odnir Finotti. O Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu hoje (28) não estender o prazo de validade da patente do remédio.

De acordo com Finotti, quatro laboratórios farmacêuticos já demonstraram interesse em produzir a versão genérica do medicamento. “Vamos ter muita concorrência, os preços tendem a cair e quem sai ganhando é o consumidor brasileiro, que terá preços mais acessíveis”, disse ele, acrescentando que o preço do genérico do Viagra deve ficar em torno de R$ 40. Uma caixa do Viagra, fabricado pela multinacional farmacêutica Pfizer, custa cerca de R$ 60.

Em nota à imprensa, a Pfizer declarou que acata a decisão do STJ, mas “discorda da decisão do tribunal por acreditar que o prazo de validade da patente é uma forma de garantir o retorno do investimento realizado para o desenvolvimento do produto em questão e de outros em estudo”. A companhia somente se manifestará após tomar conhecimento do inteiro teor da decisão judicial. O laboratório poderá continuar produzindo o Viagra com o nome original, de acordo com a determinação do STJ.

Para quebrar a patente, o STJ acatou recurso do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) contra uma decisão anterior que favorecia o fabricante Pfizer e prorrogava o prazo de vigência da patente até 7 de junho de 2011. Por cinco votos a um, os ministros do STJ determinaram o fim do direito da Pfizer de exclusividade de fabricação e comercialização do medicamento.

Edição: Vinicius Doria e Lana Cristina

 

 

Copom aumenta taxa básica de juros para 9,50% ao ano

quarta-feira, 28 de Abril de 2010

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central elevou a taxa básica de juros (Selic) para 9,50% ao ano, depois de nove meses em que a taxa permaneceu em 8,75%, o nível mais baixo da taxa referencial da economia da história recente.

Copom aumenta taxa básica de juros para 9,50% ao ano

quarta-feira, 28 de Abril de 2010

Stênio Ribeiro
Repórter da Agência Brasil

Brasília – O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) elevou hoje (28) a taxa básica de juros (Selic) para 9,50% ao ano, depois de nove meses em que a taxa permaneceu em 8,75%, o nível mais baixo da taxa referencial da economia da história recente.

Segundo a nota do Copom, “dando segmento ao processo de ajuste das condições monetárias ao cenário prospectivo da economia, para assegurar a convergência da inflação à trajetória de metas, o Copom decidiu, por unanimidade, elevar a taxa Selic para 9,50% ao ano, sem viés”. Ou seja, sem possibilidade de revisão até a próxima reunião do colegiado.

Com o retorno de pressões inflacionárias, desde o início desta ano, os analistas financeiros do setor privado, que respondem semanalmente o boletim Focus do BC, sobre tendências da economia, acreditavam que a retomada do processo de aperto monetário seria só uma questão de tempo.

Prova disso aconteceu na reunião anterior do Copom, realizada em março, quando três dos oito diretores defenderam a elevação em 0,5 ponto percentual, mas, na ocasião, a maioria votou pela manutenção da Selic em 8,75%.

Com o aumento efetuado hoje, o colegiado de diretores do BC reforça a primeira colocação do Brasil no ranking mundial de juros reais – descontada a inflação projetada para os próximos 12 meses. Isso assegura ao Brasil o primeiro lugar também como melhor pagador de juros do mundo.

Em um cenário com aumento de 0,75 ponto percentual, a taxa básica de juros real passa dos atuais 3,7% para 4,5%. Os países com juros reais mais próximos são a Indonésia (3%), a China (2,8%) e a Austrália (2,1%). A grande maioria tem juros próximos de zero, de acordo com a consultoria UpTrend.
 

Edição: Lana Cristina

Site anti-Dilma foi registrado por ex-assessor de FHC

quarta-feira, 28 de Abril de 2010

Em nota publicada no blog Tijolaço, o deputado federal Brizola Neto (PDT-RJ) voltou a desmascarar a campanha suja tramada pelo PSDB, na internet, contra a  pré-candidata a presidente Dilma Rousseff. Segundo o parlamentar, a manobra tem as digitais do cientista político Eduardo Graeff, um figurão de alta plumagem no ninho tucano.

Site anti-Dilma foi registrado por ex-assessor de FHC

quarta-feira, 28 de Abril de 2010

Fonte: vermelho.org.br

Em nota publicada nesta quarta-feira (28) no blog Tijolaço, o deputado federal Brizola Neto (PDT-RJ) voltou a desmascarar a campanha suja tramada pelo PSDB, na internet, contra a ex-ministra e pré-candidata a presidente Dilma Rousseff. Segundo o parlamentar, a manobra para atacar Dilma na web tem as digitais do cientista político Eduardo Graeff, um figurão de alta plumagem no ninho tucano.
Graeff ocupou nada menos que o cargo de secretário-geral da Presidência da República no governo de Fernando Henrique Cardoso. Foi um dos mais eminentes assessores do PSDB na Câmara Federal e, agora, coordena a pré-campanha presidencial do ex-governador José Serra. As ações sob seu comando — conforme revela Brizola Neto — incluem a baixaria e o jogo sujo incompatíveis com uma campanha eleitoral decente.

Em nome do Instituto Social Democrata (ISD), Greff registrou domínios da internet destinados a promover denúncias anônimas, calúnias e difamações contra Dilma. Uma das iniciativas foi registrada como “petralhas.com.br”. Páginas do gênero têm uma função clara em 2010: lançar e alimentar a boataria contra a pré-candidata de Lula. É o que já faz o site Gente que Mente (foto), que tem um banner exibido em destaque na página oficial do PSDB.

 Segundo o Registro de Domínios para a Internet no Brasil (Registro.br) — que é subordinado ao Comitê Gestor da Internet (CGI) —, Graeff tem uma penca de domínios em seu dome. Ele registrou, por exemplo, “jose-sera”, “josesera”, “joseserra2010” e “blogdojoseserra” — o que evidencia ainda mais sua adesão direta à campanha suja do PSDB na internet. O tucano também é acusado de ser o responsável pelo site Porra Petralha e pelo apócrifo twitter Dilma Hussein.

“Imagine se o PT, o PDT ou outro partido que apóia Dilma tivesse no seu site oficial um link para outro site — também registrado em nome do partido — intitulado Gente que Mente , dedicado exclusivamente a atacar o tucanato, o que aconteceria? Folha, Globo, Estadão, todos eles estariam caindo em cima”, escreveu Brizola Neto, em seu blog.

“Desafio publicamente a direção do PSDB, o senhor José Serra e a grande imprensa brasileira a dizerem se não é exatamente isso que o PSDB — sob as ordens diretas do sr. Eduardo Graeff, ex-secretário de FHC, coordenador da campanha serrista e membro da Direção Nacional do PSDB — está fazendo. Faz e faz com a cumplicidade geral”, agregou o deputado. “Não é um militante pró-serra que faz o site. Não é um parlamentar pró-serra. É o partido, é a instituição.”

Repercussão

A denúncia de Brizola Neto correu a blogosfera. “Tijolaço denuncia operação de Serra para difamar Dilma”, estampou o Conversa Afiada, de Paulo Henrique Amorim. “Tijolaço: A baixaria do PSDB é oficial”, repercutiu Luiz Carlos Azenha, no blog Viomundo.

Houve blogueiros, como o jornalista Rodrigo Vianna, que não se limitaram a reproduzir a nota de Brizola Neto e ainda emitiram suas próprias opiniões. “Os tucanos e demos estão babando na gravata de ódio. Montaram uma rede de brucutus na internet. Quem comanda? Seria um ex-assessor de FHC, Eduardo Graeff”, ecoou Vianna, no Escrevinhador.

“A esta altura do campeonato deve ter caído a ficha dos candidatos sobre o desgaste de imagem provocado pela permissividade com o baixo mundo da blogosfera”, alertou Luis Nassif em sua página na internet. “Um blog ou Twitter com baixarias — seja de que lado for — depõe profundamente contra os candidatos. O próprio José Serra — o primeiro a estimular, dentro do PSDB, o apoio aos blogs de esgoto — deve estar reavaliando essa loucura de montar redes de baixarias contra adversários.”

Da Redação,
André Cintra